Ervilha com hortelã

Acho sábio casar com alguém que tenha gostos ligeiramente diferentes dos seus. No amor, acredito que extremos opostos se repelem, mas ligeiramente diferentes se complementam. Se Anne e eu tivéssemos exatamente os mesmo gostos eu não estaria desfrutando agora de uma noite tranquila assistindo a vídeos de Jessier Quirino, enquanto ela dança ao som de hip hop do outro lado do país. Eu gosto de ter a casa só pra mim vez ou outra, de exercitar meu egoísmo sem culpa, preencheendo essas horas com atividades que agradam somente à minha pessoa. Nas minhas (raras) noites solitárias, além de me acabar de rir com Jessier Quirino, eu aproveito pra testar pratos diferentes. Às vezes encontro receitas  com combinações inesperadas, ou tenho uma idéia super ousada, mas fico um pouco apreensiva em testar a receita quando tenho companhia (E se a outra pessoa não gostar? E se a receita for ruim e eu desperdiçar meus ingredientes?). Preparar a receita quando estou sozinha é mais seguro. Se ela não for boa, além de não desperdiçar uma quantidade grande de ingredientes, ninguém fica sabendo da minha falha e minha reputação de boa cozinheira estará salva. Se a receita tiver potencial, mas precisar ser melhorada, eu tenho a possibilidade de fazer os devidos ajustes quando prepará-la novamente.

 Eu tinha reparado que várias receitas com ervilhas frescas incluem hortelã, mas até ontem ainda não tinha testado. As vezes passo meses, até anos, espiando uma receita, ou com o esboço de um prato no meu caderninho, antes de passar à ação. A primavera encheu o mercado de ervilha frescas, hortelã cresce o ano todo aqui e nunca falta na minha geladeira e eu ia preparar o jantar só pra um e podia ousar: o universo estava conspirando a favor de ervilha com hortelã. Eu desconfiei um pouco da combinação enquanto as ervilhas cozinhavam, mas o universo estava certo. A primeira garfada me conquistou e comi minhas ervilhas de olhos fechados.

 Ervilha fresca é um legume completamente diferente daquilo que se vende em latinhas. É mais caro, tem o trabalho de debulhar antes de cozinhar, mas é uma das coisas mais saborosas que a natureza pôs à nossa disposição. Eu acho debulhar ervilha fresca (e feijão) terapêutico, mas ervilha congelada também pode ser usada nesse prato. Ervilhas macias e adocicadas, que explodem na boca, realçadas pelo frescor da hortelã e de um bom azeite… a primavera dentro de um prato! Uma delícia que merece ser servida pra convidados.

Ervilha com hortelã

O melhor aqui é usar ervilhas frescas, mas elas podem ser substituídas por ervilhas congeladas. Se você só encontrar ervilhas em lata, nem pense em preparar esse prato (não fique triste, escolha qualquer outro na minha lista de receitas).

 2x de ervilhas frescas (ou congeladas)

1 cebola pequena em tirinhas

3cs de azeite de boa qualidade

1x de água

2cs de hortelã picada

sal a gosto

 Aqueça 2cs de azeite e doure a cebola. Junte a ervilha (se estiver usando ervilha congelada, não precisa descongelar antes) e refogue mexendo durante alguns minutos. Junte 1x de água, uma pitada generosa de sal e cozinhe tampado, em fogo baixo, até as ervilhas ficarem macias, cerca de 15 minutos. Se a água evaporar antes, junte mais um pouco. Quando as ervilhas estiverem cozidas, acrescente a hortelã, 1cs de azeite, corrija o sal e deixe descansar coberto (fogo apagado) durante 5 minutos antes de servir.

Anúncios