Yakisoba de legumes

Eu nunca fui à China e não tenho idéia se a comida servida nos restaurantes chineses mundo afora é realmente autêntica. Já me falaram que a comida japonesa foi “ocidentalizada” pra agradar paladares internacionais e imagino que o mesmo pode ser dito da culinária chinesa. Mas, autêntico ou não, aqueles pratos de yakisoba nadando em um molho marrom não identificado servidos nos restaurantes chineses ocidentais tem um lugar no coração de muita gente.

Durante anos me perguntei o que era aquele molho misterioso que deixa tudo mais gostoso. Uma amiga que não gosta de verduras confessou que nos pratos chineses tudo ficava com gosto desse molho e que só assim ela consegue comer legumes sem problemas. A leitura de alguns livros de receitas chinesas me ajudou a desvendar o mistério. Pra fazer um molho de yakisoba delicioso é preciso algo salgado, algo doce e algo azedo, mais um pouco de amido de milho pra atingir aquela conscistência gelatinosa típica. Misturar esses três sabores (às vezes quatro, quando juntamos algo amargo ou adstringente) parece ser uma regra geral na culinária asiática.

Na minha versão de yakisoba veg(etari)ano gosto de usar mais legumes do que macarrão e um pouco menos de molho do que na versão dos restaurantes. Simples questão de gosto, mas você pode adaptar as quantidades se preferir. Esse prato é fácil de preparar e o único esforço aqui é cortar os legumes. Como cada legume cozinha em um tempo diferente, é importante ajustar o tamanho dos pedaços ao tempo de cozimento: legumes que cozinham rápido (cebola, pimentão, acelga, abobrinha) devem ser cortado em pedaços maiores, os que levam mais tempo pra cozinhar (brócolis, vagem) em pedaços um pouco menores e os que demoram mais (cenoura) em fatias finas. Assim eles vão cozinhar por igual. Resista à tentação de cozinhar demais os legumes. A textura crocante é essencial pro sucesso do prato (e de quebra ainda preserva as vitaminas).

Sei que no quesito praticidade é difícil competir com a conveniência de pedir comida chinesa por telefone, mas a versão caseira também tem suas vantagens. Você pode usar os legumes que preferir, na proporção que quiser e terá a certeza de estar comendo algo fresco e sem o terrível glutamato monossódio.

 

Yakisoba de legumes (vegano)

O tamanho dos pedaços de legumes é essencial aqui, assim como o tempo de cozimento. Os legumes devem ficar crocantes (al dente). Como disse mais acima, eu gosto de mais legumes do que macarrão no meu prato, mas sinta-se livre pra alterar as proporções. Eu acho comida chinesa de restaurante salgada demais então uso uma quantidade moderada de shoyo (eu já acho 6cs demais e passo o resto do dia bebendo água!). Prove o prato pronto e junte mais um pouquinho de shoyo se achar necessário. OBS: Ontem quando postei a receita esqueci de dizer que o óleo de gergelim é obrigatório. Se você preparar a receita sem, o sabor não será o mesmo.

4 dentes de alho picadinhos

1cs de gengibre fresco ralado

1 cebola grande, cortada em fatias grossas

1/2 pimentão vermelho, cortado em fatias grossas

½ pimentão verde, cortado em fatias grossas

1x de brócolis (buquês e talo), cortado em pedaços médios

1x de abobrinha italiana em fatias grossas (opcional, pode substituir por mais 1x de brócolis)

1 cenoura, cortada (na diagonal) em fatias finas

1x de talos de acelga, em pedaços médios (pode substituir por repolho branco)

1x de vagem, cortada em três (se tiver ervilha torta, melhor ainda)

250gr de macarrão chinês (sem ovos)

1 punhado de broto de soja (opcional)

1/2x de cebolinha verde picada

2cs de gergelim tostado

2cs de óleo de girassol

2cs de óleo de gergelim

Molho

1x de água

6cs de shoyo

2cs de vinagre de arroz (ou vinagre de cidra)

2cs (rasas) de açúcar mascavo

1cc de amido de milho (maizena)

Cozinhe o macarrão chinês em bastante água (sem sal), até ficar macio (geralmente entre 2 e 4 minutos). Escorra e regue com 1cs de óleo de gergelim. Reserve. Se você tiver um wok, ótimo! Senão utilize uma frigideira grande e funda. Aqueça o óleo de girassol e frite o alho e o gengibre juntos. Junte todos os legumes (menos o broto de soja) de uma vez e cozinhe em fogo médio-alto, mexendo frequentemente, até que eles fiquem ligeiramente macios, mas ainda crocantes. Você pode tampar a frigideira e deixar cozinhar no vapor por alguns minutos, mas cuidado pra não deixar cozinhar demais. Enquanto isso prepare o molho. Na menor panela que você tiver dissolva o amido de milho em um pouquinho de água. Junte os outros ingredientes e cozinhe em fogo médio, mexendo sempre, por mais ou menos 3 minutos. O molho está pronto quando engrossar um pouco e ganhar uma cor mais escura e transparente. Reserve. Quando os legumes estiverem prontos junte o macarrão cozido e refogue durante 2 minutos pra aquecer. Junte o broto de soja, despeje o molho por cima e misture pra distribuí-lo de maneira uniforme. Desligue o fogo, regue com 1cs de óleo de gergelim e decore com a cebolinha picada e o gergelim tostado. Sirva imediatamente. Serve 4 porções.

Anúncios