Macarrão gratinado com brócolis

Já expliquei aqui no blog que não sou muito chegada a macarrão, mas acontece que a senhora papacapim, aquela fotógrafa francesa que casou comigo, adora. Ela poderia comer macarrão todos os dias e ser feliz. A única coisa que a impede de fazer isso é que a cozinha é o meu território (ela só tem direito de entrar lá pra lavar a louça) e quem escolhe o que a gente come aqui nessa casa sou eu (e tenho dito!). Mas, pra ninguém me chamar de tirana (não que ela esteja reclamando dos meus quitutes, longe disso!), o cardápio da sexta é ela que escolhe. E adivinha o que ela escolhe s-e-m-p-r-e? Pois é, sexta é dia de macarrão aqui em casa. Por que sexta? Porque é o dia mais puxado pra ela, quando ela cobre várias ações (pense nos fotógrafos sem fronteiras) e depois de passar horas tentando fotografar dentro de nuvens de gás lacrimogêneo, desviando das  bombas de som e se protegendo das balas, bem, ela merece um pratão de macarrão. E minha tirania gastronômica amansa quando a senhora papacapim precisa de reconforto.

Dentre todas as massas que criei especialmente pra essas ocasiões, minha versão vegana e melhorada de um prato americano chamado macaroni and cheese (mac and cheese pros íntimos) é provavelmente a sua preferida.  A receita original usa leite, creme e dois tipos de queijo, resultando em uma quantidade obscena de gordura saturada e colesterol. Sei que esse tipo de bomba agrada muita gente, mas eu prefiro pratos onde minhas papilas possam sentir claramente os sabores e não se afogar em uma piscina de gordura.  Na minha versão uso um molho a base de castanha de caju e levedo de cerveja maltado, que lembra vagamente o sabor de queijos fortes, e junto bastante brócolis pra deixar o sabor ainda melhor (essa é a parte “melhorada” da receita). Confesso que inicialmente a ideia era aumentar os nutrientes do prato, mas descobri que brócolis misturado com um molho cremoso é divino.

Sei que na receita uso uma xícara inteirinha de castanha de caju (aproximadamente 120g) e que a quantidade de gordura das oleaginosas assusta muita gente. Mas essa gordura é boa e totalmente isenta de colesterol (só existe colesterol em produtos de origem animal).  Não aconselho meu macarrão gratinado pra quem estiver de regime, claro (mas quem comeria macarrão com queijo e creme pensando em perder peso?), mas quando a gente precisa de uma comida que reconforta, super saborosa e cremosa, esse prato é mais do que indicado. Mesmo se você tem um trabalho menos perigoso e estressante do que a senhora papacapim.

 

Macarrão gratinado com brócolis

Na hora de gratinar, use uma travessa pequena, pois se a camada de macarrão ficar muito fina (o que aconteceria em uma travessa grande) ele vai ressecar. O levedo de cerveja maltado é o que deixa a mistura com gostinho de queijo, mas já fiz só com um pouquinho de levedo não maltado e o resultado também ficou bom. Tradicionalmente o mac and cheese é coberto com pão torrado esmigalhado, mas eu prefiro polvilhar meu parmepão na hora de comer. Sirva acompanhado de uma salada verde pra balancear tanta cremosidade.

250g de macarrão curto (maccheroni  ou penne)

4x de brócolis picado

2 dentes de alho picados

1cs de azeite

Parmepão pra servir

Molho

1x de castanha de caju, de molho por 6 horas ou mais

1cc de amido de milho (ou araruta, ou polvilho)

1cc rasa de levedo de cerveja (se for maltado, use 1cs cheia)

1cs de suco de limão

1/4cc de cúrcuma* (açafrão da terra)

1/2cc de alho em pó

1cs de cebola desidratada (opcional)

1/2cc rasa de noz moscada ralada

Sal e pimenta do reino a gosto

1 1/2x de água

Aqueça o azeite e refogue o brócolis durante alguns minutos. Não precisa deixar amolecer totalmente, pois ele ainda irá pro forno. Junte o alho picado e refogue mais alguns segundos, só o suficiente pro alho dourar levemente. Tempere com sal e reserve. Cozinhe o macarrão em bastante água salgada, separe 1/2x da água de cozimento e escorra. O macarrão deve ficar ainda bem firme, pois terminará de cozinhar no forno.  Reserve. Enquanto o macarrão cozinha prepare o molho. Bata todos os ingredientes no liquidificador até as castanhas se dissolverem completamente. Seja paciente, pois isso pode levar alguns minutos. Cozinhe o molho em fogo baixo, até engrossar um pouco. Desligue o fogo, despeje o macarrão, o brócolis e a água reservada na panela e misture bem. O molho vai ficar bem líquido, mas isso é importante pro macarrão não ficar seco enquanto assa no forno. Prove e corrija o tempero, se necessário. Transfira pra uma travessa que possa ir ao forno e asse em forno alto até ficar ligeiramente dourado. Cuidado pra não cozinhar demais. Prove um macarrão: se ele estiver macio e o molho borbulhante e espesso o prato está pronto. Pra conseguir um efeito realmente gratinado você precisa de um forno com a função “grill”. Meu forno tem, então depois de cozido deixo gratinar 4-5 minutos. Sirva acompanhado de uma grande salada verde e de parmepão (polvilhe as porções diretamente sobre o prato). Rende 3-4 porções.

 *Cúrcuma não é indispensável, mas é responsável pela cor amarelada do prato. Sem ela o sabor é o mesmo, mas o visual fica mais pálido.

Anúncios