Eu tenho um carinho todo especial por cozinhas. Na minha família a cozinha sempre foi o coração da casa. Todas as conversas, das mais triviais às mais importantes, aconteciam na cozinha, ao redor da mesa de mármore preto. O mármore foi comprado pra servir de lápide pra minha avó paterna, mas acabou não sendo usado e se transformou no tampo da nossa mesa.  Quando escutei essa história passei a ter medo da mesa e evitei ficar sozinha na cozinha durante meses. Mas, além da minha pequena pessoa, ninguém parecia achar aquilo mórbido e o local de reunião preferido de todos continua sendo a cozinha. Alguns até afirmam que a conversa é mais gostosa se os pratos da refeição anterior não forem retirados. Melhor ainda se tiver alguns farelos sobre a mesa pra entreter os dedos enquanto a boca trabalha. Reuniões de família pra discutir assuntos importantes? Anúncio de divórcio ou reconciliação? Aviso de viagem de três meses (que já passou dos dez anos) ao exterior? Tudo acontece na cozinha.

Minha cozinha atual é charmosa, mas não tão acolhedora quanto eu gostaria. Então vivo sonhando com cozinhas alheias. Ao ponto de ter adquirido um costume estranho: fotografar a cozinha dos outros. Então pensei em dividir algumas fotos da minha coleção com vocês.  Talvez você seja curioso(a) como eu e goste de ver o que os outros guardam em suas cozinhas ou talvez você esteja procurando inspiração pra construir a sua. Algumas fotos já apareceram aqui, outras não.

As duas primeiras fotos são da cozinha dos pais de uma amiga de Anne, no interior da França. A cozinha e o jardim eram um mimo, mas gostei principalmente da coleção de latinhas antigas de chá, da chaleira de ferro (meu sonho de consumo) e da balança antiga.

Essa é a cozinha do meu sogro, também no interior da França. Ela me faz pensar em todos os bons momentos que passei com minha família francesa, além da excelente comida e que encontramos na França (menção especial pras maravilhosas baguetes de cereais). E acho o detalhe do teto vermelho muito invocado!

Adoro o estilo nórdico. Além de funcional e organizada (como o dono), essa cozinha tem uma vista de cair do tamborete. Comer olhando o porto de Bergen, na Noruega, deixa qualquer comida mais gostosa.

A cozinha abaixo é de um amigo meu parisiense. Eclética e moderna, como o meu amigo, que trabalha em uma galeria de arte em Paris. Dá pra notar que ele não gosta muito de cozinhar?Acho que ele só usa a cozinha pra fazer café…

Essa é a cozinha da minha primeira casa aqui na Palestina, na saída do campo de refugiados de Aida. Foi o meu primeiro lar doce lar aqui, então ela é muito especial. Cheguei aqui em pleno inverno e passei um frio danado nessa cozinha, mas também passei muitos bons momentos. Era aqui que eu preparava a melhor papa do mundo pras meninas que dividiam a casa comigo. E foi aqui que uma delas passou a noite com um certo inglês e por causa disso quase fomos expulsas. A proprietária da casa era extremamente religiosa (cristã) e não permitia que rapazes passassem a noite lá conosco. (A foto foi feita pela moça…aventureira.)

Por último, a cozinha de uma ONG no vale do Jordão, no norte da Palestina.  Falei sobre a visita que fiz a esse lugar aqui. A casa inteira foi feita com tijolos fabricados no local, com barro e palha. O que mais gosto aqui é esse forno à lenha. Um dia vou ter um desse.

Agora vou voltar pra minha cozinha fria e preparar o jantar pensando em cozinhas mais acolhedoras.

Anúncios